Clinica Ortopédica

A Ortopedia é conhecida como a arte de corrigir ou prevenir deformidades do corpo essa especialidade da Medicina trata das patologias do aparelho locomotor em todas as fases da vida. É por isso que pacientes com problemas desse caráter procuram uma clínica ortopédica.

Atualmente, temos um estilo de vida corrido e estressante. A tendência ao sedentarismo ou a prática irregular de atividades físicas, associados às longas horas na frente do computador ou em atividades repetitivas, cursam com o desenvolvimento de diversos tipos de dor, que impactam diretamente nossa qualidade de vida.

Cada indivíduo desenvolve um quadro clínico de acordo com sua carga genética e predisposição pessoal, mas é notório que estamos sendo acometidos por problemas cada vez mais jovens, abusando do uso medicamentos. Isso nos faz ir em busca de uma clínica ortopédica.

Associamos esse paradigma ao fato de que a sobrevida ativa da humanidade aumentou vertiginosamente nas últimas décadas e, concluímos que devemos adotar estilos de vida mais saudáveis para envelhecer bem.

Isso inclui atividade física moderada e constante, associada a hábitos alimentares saudáveis. Essa é a chave e o segredo para uma vida melhor. Ressaltamos a importância do preparo especial para atividades físicas mais extenuantes. 

Este é o momento de pensar menos em tratamento de doenças e procurar a promoção da saúde. E na clínica ortopédica Ortopedia Daniachi atendemos todas as especialidades e oferecemos uma equipe multidisciplinar, podendo não só diagnosticar e tratar doenças, como também ajudar o paciente na busca por uma vida melhor.

As áreas de destaque da clínica ortopédica são:

1. QUADRIL

a. Artrose
b. Necrose da cabeça femoral
c. Impacto femoro acetabular/lesão labrum
d. Tenidinites dos glúteos/bursite trocantérica
e. Displasia do quadril
f. Dor glútea profunda
g. Pubalgia

3. OMBRO E COTOVELO

a. Síndrome do manguito rotador
b. Tendinite calcárea
c. Capsulite adesiva
d. Bursite
e. Epicondilite medial e lateral

5. JOELHO

a. Artrose
b. Síndrome patelo-femoral (condromalácea)
c. Cisto de Baker
d. Lesão degenerativa de menisco
e. Osteocondrite dissecante/Osteonecrose

7. ORTOPEDIA PEDIÁTRICA

a. Dores crescimento
b. Displasia do desenvolvimento do quadril
c. Doença de Legg- Calve Perthes
d. Epifisólise do quadril
e. Osteocondrites
f. Desvios coluna
g. Desvios do joelho

9. DOR CRÔNICA

2. COLUNA

a. Lombalgia
b. Cervicalgia
c. Transtornos dos discos (Hérnias e protrusões)
d. Artrose facetária
e. Má postura
f. Ciatalgia
g. Espnodilólise/Espondilolistese
h. Estenose canal medular
i. Escoliose/Cifose

4. MÃO E PUNHO

a. Rizartrose
b. Síndrome do túnel do carpo
c. Tendinites (De Quervain)
d. Cisto sinovial
e. Dupuytren

6. PÉ E TORNOZELO

a. Hálux valgo
b. Fasceíte Plantar
c. Pé Plano
d. Dedos em garra
e. Tendinites (fibulares, Aquiles)

8. MEDICINA DO ESPORTE

a. Fraturas por stress
b. Overtraining
c. Lesões articulares
d. Lesões musculares

Na clínica ortopédica, o Dr. Daniel Daniachi, ortopedista e traumatologista especialista em quadri, atende pacientes com:

Artrose

É o desgaste progressivo da cartilagem de revestimento da cabeça do fêmur e do acetábulo, considerada a doença mais frequente do quadril. Tem diversas causas com destaque para alteração da anatomia óssea, doenças da infância, infecção, traumas e atividades repetitivas de alto impacto. Inicialmente de tratamento conservador é a principal indicação para prótese total do quadril.

Osteonecrose da cabeça femoral

Doença relativamente comum, principalmente em adultos jovens. Quando grave impacta profundamente na qualidade de vida do paciente. Diagnóstico precoce é fundamental para evitar complicações e na tentativa de evitar cirurgias.

Fratura do fêmur proximal

As fraturas do colo do fêmur e as fraturas trans/subtrocantéricas são de manejo eminentemente cirúrgico. Várias opções de tratamento estão à disposição e uma intervenção precoce e precisa evita complicações que podem ser muito graves.

Fraturas do acetábulo

Elas estão associadas a trauma de alta energia em adultos jovens, está cada vez mais frequente entre os pacientes na terceira idade. São desafiadoras e devem ser tratadas por profissionais experientes.

Fraturas da pelve (bacia)

As lesões instáveis da pelve são associadas a traumas de alta energia e representam grave ameaça à vida. Já as lesões estáveis, decorrentes de queda da própria altura, normalmente são de tratamento conservador que deve ser iniciado precocemente.

Impacto femoroacetabular

Doença degenerativa que pode causar dano irreversível à articulação, devido a alterações anatômicas em conjunto com prática inadequada de atividade esportiva leva. Diagnóstico precoce e tratamento adequado, cirúrgico ou conservador pode alterar a evolução natural desfavorável dessa patologia.

Pubalgia

Falta de equilíbrio muscular que leva a tendinites dos músculos adutores e reto, inflamação do osso Púbis e da sínfise púbica. Inicialmente prejudica o desempenho atlético e pode evoluir com dor persistente, com impacto nas atividades da vida diária.

Fratura por stress colo fêmur

Resultado de um número repetitivo de ciclos em determinada região do osso que pode levar a fadiga e fratura. O desbalanço entre formação e reabsorção de osso é a principal causa. É causa frequente de afastamento e cirurgias em atletas.

Dores crônicas – tendinites

A tendinite dos glúteos e do mecanismo abdutor causa dores nas caminhadas, movimentos e até mesmo para dormir. Fisioterapia, fortalecimento muscular, acupuntura e infiltrações compõe o tratamento dessa desafiadora condição.


Agende já a sua consulta na clínica ortopédica com o Dr. Daniel Daniachi.