Ortopedia Pediátrica
Ortopedia Pediátrica

A Ortopedia Pediátrica é uma subespecialidade dentro da Ortopedia que estuda desde as malformações congênitas, distúrbios do desenvolvimento, problemas posturais e doenças neuromusculares até os problemas traumáticos como fraturas e outras lesões envolvendo crianças e adolescentes.

Na infância, os ossos e músculos estão em contínuo crescimento e desenvolvimento, com isso, os problemas ortopédicos são diferentes aos dos adultos. 

Entre os principais problemas relacionados ao sistema músculo-esquelético das crianças e adolescentes e que podem ser tratados pelo Ortopedista Pediátrico estão:

Dores crescimento

Dor nas pernas da criança que costuma ocorrer durante a noite provavelmente devido ao uso excessivo do músculo durante o dia. A dor pode ser nas coxas, nas panturrilhas ou na parte traseira dos joelhos.

Displasia do desenvolvimento do quadril

Sabemos que o quadril é uma articulação conhecida como “bola-e-soquete”. Em um quadril normal, a bola na extremidade superior do fêmur encaixa firmemente no soquete, que é parte do grande osso da pelve. Em bebês e crianças com displasia do desenvolvimento do quadril (DDQ), a articulação do quadril não se formou normalmente e a bola está solta no soquete e pode se deslocar facilmente, 

Apesar de a DDQ aparecer mais frequentemente no nascimento, ela também pode se desenvolver durante o primeiro ano de vida de uma criança.

Doença de Legg-Calvé Perthes

Doença é causada por um fornecimento de sangue insuficiente para a parte superior da placa de crescimento do fêmur, perto da articulação do quadril. Entre os principais sintomas estão as dores no quadril e dificuldades para andar. O tratamento inclui imobilização do quadril e repouso no leito.

A doença Legg-Calvé Perthes ocorre quando a criança está crescendo rapidamente e se desenvolve mais comumente em meninos entre os cinco e 10 anos de idade. 

Epifisiólise do quadril

Afecção caracterizada pelo aumento da espessura e, consequente, enfraquecimento da placa de crescimento proximal do fêmur no nível da camada hipertrófica. O estresse mecânico, aplicado à placa fisária enfraquecida, facilita o escorregamento da epífise em relação ao colo femoral.

Osteocondrites

Afecção idiopática, não inflamatória, que ocorre durante a fase de crescimento do indivíduo e afeta o núcleo da epífise. O distúrbio causa ossificação endocondral, diminuição de cartilagem.

Desvios coluna

Os principais desvios de coluna que podem ocorrer na infância e adolescência são:

  • Cifose: desvios de coluna no qual ombros, pescoço e cabeça são projetados para frente, também conhecida como “corcunda”.
  • Lordose: aumento da curvatura da lombar na direção da frente do abdômen, o que deixa os glúteos mais destacados e a barriga mais saliente.
  • Escoliose: curvatura anormal da coluna para um dos lados do tronco, determinada pela rotação das vértebras. 

Desvios do joelho

Os desvios do joelho são as causas mais frequentes de consulta de ortopedia infantil. Os membros inferiores sofrem modificações de alinhamento fisiológicas, durante os primeiros seis anos de vida, porém poucos casos necessitam de tratamento ortopédico.

O joelho valgo é um problema no qual os joelhos se aproximam da linha média e as pernas ficam afastadas, com um distanciamento exagerado dos tornozelos. Já o joelho varo é uma condição na qual os joelhos ficam distantes mesmo quando o indivíduo está de pé com pés e tornozelos juntos.