Nutrição para gestantes: a alimentação da mãe pode provocar alergia no bebê?

As alergias são uma das grandes preocupações de mães de bebês, especialmente as que são de primeira viagem. 

Entre as dúvidas e preocupações, surge a questão se a alimentação da mãe pode interferir e provocar alergias no bebê.

Você sabe se isso é possível?

Hoje vamos tratar sobre esse tema para você ficar bem informado, por isso se este assunto te interessa, acompanhe até o final!

Vamos lá?

Alergia alimentar no bebê

As alergias alimentares em bebês podem ser definidas como reações exageradas do sistema imunológico a determinada proteína encontrada nos alimentos. 

A maior parte das reações, no entanto, não são consideradas alergias, mas sim intolerâncias alimentares. 

As alergias podem se manifestar em qualquer idade, mas é mais comum que se manifestem nos primeiros meses de vida. 

Os sintomas podem ser manifestados poucos minutos após a ingestão do alimento ou até mesmo algumas horas. 

Os sinais podem envolver a pele, sistema digestivo e sistema respiratório. 

Veja os principais sintomas de alergia alimentar:

  • Manchas avermelhadas na pele e inchaço;;
  • Coceira;
  • Vômito e diarreia;
  • Presença de sangue ou muco na pele;
  • Inchaço na língua, olhos, lábios e rosto;
  • Tosse e chiado ao respirar;
  • Dificuldade de respirar. 

O nível de intensidade dos sintomas podem variar, mas é fundamental identificar o alimento causador da alergia e, em casos graves, levar o bebê imediatamente a um hospital. 

Nutrição para gestantes: a alimentação da mãe pode provocar alergia no bebê?

Afinal, a alimentação da mãe pode provocar alergias?

Usualmente a alergia alimentar está associada à proteína do leite, sendo mais comum em bebês que já passaram pela introdução alimentar. 

No entanto, bebês que estão em aleitamento exclusivo também podem apresentar alergias. 

Os sintomas, nestes casos, podem estar relacionados com alimentos consumidos pela mãe e que as proteínas podem ser passadas pelo leite. 

O leite de vaca é o principal alimento que pode causar alergias. 

No entanto, não existem alimentos proibidos para a mãe que está em período de amamentação. 

Isso porque cada bebê tende a reagir de forma diferente à amamentação e torna-se difícil saber qual alimento ingerido pela mãe pode causar certas reações. 

O ideal é que a mãe observe o comportamento do bebê de acordo com sua dieta e faça adaptações conforme note alterações.

Os sinais comuns que algo está errado são choro, irritabilidade, recusa do seio, gases, entre outros sinais de alergia. 

O mais indicado é que a lactante mantenha uma alimentação variada e equilibrada, rica em nutrientes. 

Não é indicado que a mãe passe por dietas restritivas durante a amamentação, pois pode prejudicar a produção de leite e nutrição da criança. 

Além disso, é fundamental mencionar que a amamentação é importante na prevenção de diversas doenças nos anos iniciais do bebê. 

Uma alimentação balanceada, momentos de descanso e sono de qualidade são cuidados que prolongam o tempo da amamentação e colaboram para uma melhor produção do leite.

Além disso, medicamentos, cigarros e bebidas alcoólicas e outras drogas não devem ser consumidas durante a amamentação, podendo afetar diretamente o bebê.

Quer saber mais sobre o assunto? Consulte um pediatra ou nutricionista!

Agora você já sabe mais sobre como sua alimentação pode afetar a saúde do seu bebê durante a amamentação. 

Caso tenha dúvidas sobre este assunto, queira mudar algo na sua alimentação ou suspeita de alergias, busque por um médico especialista!

Nesse sentido, nossa recomendação é a Clínica Daniachi.

Esta é uma clínica de saúde integrada, com especialidades como Nutrição, Ortopedia, Medicina Chinesa e mais!

Agende sua consulta e conheça.

Endereço

Rua Rosa e Silva 154
Higienópolis - SP

Siga-nos
Telefone
Responsável Técnico
  • Dr. Daniel Daniachi - CRM 117036