Fisioterapia

Você já sofreu alguma lesão e seu médico indiciou o acompanhamento de um fisioterapeuta para complementar a ação de medicamentos e acelerar a recuperação? Se sim, você sabe o porque do médico ter indicado o fisioterapia?

A fisioterapia é responsável pela recuperação de nossos movimentos através de massagens e exercícios físicos, atuando também na prevenção de doenças ocupacionais e lesões.

O aumento da demanda por esse profissional nas duas últimas décadas se deve a alguns fatores, como o envelhecimento populacional e a visibilidade dos efeitos benéficos da atuação fisioterapêutica em diversas áreas.

Essa técnica acelera a alta dos pacientes a nível hospitalar, além de melhorar a qualidade de vida e garantir um retorno às atividades profissionais e laborais com maior qualidade e rapidez.

O que faz um fisioterapeuta?

O fisioterapeuta inicia um atendimento realizando um diagnóstico fisioterapêutico do paciente. Ele analisa e interpreta exames e laudos médicos para ter uma visão ampla do estado de saúde do paciente e identificar alguma possível lesão. E também observa os movimentos do paciente, se tem alguma dificuldade motora ou sente dor.

A partir do diagnóstico, o fisioterapeuta prescrever o tratamento a ser realizado. O tipo varia de acordo com a condição do paciente e a lesão a ser tratada, podendo ser:

  1. Aplicação de massagens;
  2. Exercícios físicos;
  3. Tratamento a base de frio e calor;
  4. Exercícios na água.

A primeira parte do tratamento é realizada na presença do fisioterapeuta, que acompanha cada movimento e orienta o paciente no exercício, identificando o progresso no restabelecimento dos movimentos.

Uma fase posterior do tratamento também pode consistir em exercícios que o paciente fará sozinho, em sua casa. Neste caso, o fisioterapeuta ensina os movimentos que deverão ser feitos e orienta sobre a frequência e força que deve ser aplicada em cada um deles.

O fisioterapeuta reavalia o paciente regularmente para identificar a melhora em seu quadro geral de saúde e ajustar o tratamento. Geralmente, ele mantém uma ficha de avaliação corporal, onde anota alguns dados pessoais, hábitos, possíveis queixas de dor e histórico familiar de doenças. 

Conheça abaixos as áreas que um um fisioterapeuta pode atuar.

Saúde preventiva

A fisioterapia preventiva trabalha basicamente com relaxamento muscular, exercícios respiratórios e alongamento corporal.

O fisioterapeuta procura conhecer os hábitos do paciente, se pratica algum esporte ou exercícios físicos, como é o seu trabalho, se costuma ficar muito tempo sentado ou em pé, como é a sua postura, entre outras coisas. 

Com base nisso, o fisioterapeuta propõe um conjunto de procedimentos a fim de corrigir postura, relaxar os músculos, aplicar corretamente a força, alongar antes e depois de trabalho e exercícios, entre outros.

Todas estas medidas têm o intuito de evitar lesões por esforço repetitivo, amenizar sintomas de doenças articulares e diminuir a tensão muscular. Exercícios respiratórios podem ser acrescentados no tratamento para controlar ansiedade, tratar insônias e amenizar sintomas de depressão.

Fisioterapia do trabalho

A fisioterapia do trabalho preocupa-se em prevenir e manter a saúde do trabalhador.

O fisioterapeuta deve conhecer as atividades desempenhadas por cada trabalhador a fim de orientá-los sobre a postura correta em cada tarefa. 

Dentro de empresas, elabora um planejamento de ginástica laboral e executa os exercícios juntamente com os trabalhadores.

Realiza palestras e treinamentos sobre postura e prevenção de doenças, entre outros temas. Pode participar de exames admissionais, de acompanhamento e demissionais.

Elabora laudos ergonômicos e propõe adaptações e melhorias para que o ambiente de trabalho siga as normas regulamentadoras e esteja mais adequado para receber os colaboradores.

Fisioterapia desportiva

O fisioterapeuta desportivo realiza avaliações funcionais periódicas para verificar o condicionamento físico de atletas. Ele prescreve um tratamento preventivo conforme o tipo de atividade física desempenhada pelo paciente.

Nesta área, o fisioterapeuta pode trabalhar em clubes esportivos, acompanhando atletas individuais ou equipes esportivas em competições. Além do trabalho preventivo, o fisioterapeuta atua no tratamento de lesões ou traumas físicos destes atletas.

Indústria de equipamentos

Em indústrias e fábricas de equipamentos, um fisioterapeuta pode atuar no desenvolvimento de novos equipamentos que serão utilizados na fisioterapia clínica, no tratamento e recuperação de pacientes. Pode também fazer testes e avaliações de produtos já existentes.

Fisioterapia neurológica

Atende pacientes com algum distúrbio neurológico, que tiveram derrame cerebral ou paralisia, por exemplo. Muitas vezes esse processo exige que o paciente reaprenda movimentos corporais básicos, como andar ou levantar um braço.

Ortopedia e Traumatologia

Atende pacientes com fraturas, traumas ou luxações. Neste caso, o tratamento prescrito pelo fisioterapeuta tem o objetivo de aliviar a dor e recuperar os movimentos do paciente.

Fisioterapia cardiorrespiratória

Atende pacientes com doenças cardíacas ou respiratórias no intuito de prevenir e tratar estas doenças, além de melhorar a qualidade de vida e o bem-estar geral dessas pessoas.

Neste caso, o tratamento proposto pelo fisioterapeuta conta com exercícios ligados aos aparelhos respiratórios e circulatórios. O fisioterapeuta acompanha este paciente inclusive nas etapas pré e pós operatórias.

Dermatofuncional

O fisioterapeuta aplica técnicas como massagens em pacientes pós-cirurgia plástica e pós-cirurgia geral para amenizar desconfortos. 

Pode aplicar também, aparelhos de raios infravermelhos, ultravioleta e laser para reduzir lesões e acelerar a cicatrização de queimaduras e cortes cirúrgicos e, ainda, realizar tratamentos estéticos como a depilação a laser. 

Gameterapia

Utilizar jogos eletrônicos para a reabilitação de pacientes com problemas neurológicos e ósseos. A técnica incentiva a atividade cerebral e a recuperação de movimentos em doentes. 

Grupos especiais

Os fisioterapeutas estimulam os músculos de quem sofre limitações de movimento, como idosos e portadores de deficiência física. 

Neurologia pediátrica

O fisioterapeuta auxilia na reabilitação dos portadores de patologias e síndromes típicas de criança, como paralisia cerebral e síndrome de Down. 

Terapia intensiva

Essa técnica trata de pacientes críticos internados em UTIs, aplicando técnicas para reabilitação respiratória, neurológica e do aparelho musculoesquelético. 

Pronto-socorro

O trabalho fisioterapêutico nos primeiros socorros ao paciente é direcionado, principalmente, ao suporte e à prevenção de disfunções cardiorrespiratórias, fazendo com que não haja necessidade de uma intubação orotraqueal ou o uso de ventilação mecânica, por exemplo. 

Obstetrícia

O fisioterapeuta possui um trabalho de suma importância preparando toda a musculatura da mulher que irá dar à luz, pois ele entende de movimentos e da biomecânica do corpo. 

No caso de partos normais, o fisioterapeuta está apto a prestar todo tipo de auxílio à parturiente junto à equipe multidisciplinar, principalmente quando se parte do princípio de que a mulher é capaz de realizar o parto sozinha, o principal preceito do parto humanizado. 

Gostaria de saber mais sobre o fisioterapia? Agende sua consulta na Ortopedia Daniachi. 

Artigo escrito por Dr. Daniel Daniachi

Currículo lattes